domingo, 12 de janeiro de 2014

"Juramento de Hipócritas"

O que é que sabemos realmente? Onde está a verdade? Onde está a mentira ou o engano?

Há situações duvidosas, há mentiras grossas, e existem ainda outros temas que merecem mais pesquisa, análise, debate, reflexão e procura de alternativas. De facto, a medicina não é o que as pessoas pensam! E quem quiser ir contra a corrente, certamente irá passar um mau bocado... Os hereges são severamente punidos! Mas, infelizmente, podemos observar situações semelhantes noutras áreas (atenção, olhos bem abertos! Somos comidos todos os dias! Ainda ontem soube que foram oferecidos cargos em instituições a dois políticos que estavam no governo e isto é prática comum e resulta do “bom comportamento” desses políticos…). Não sou um "conspiranóico", pois não acredito em tudo aquilo que esteja relacionado com conspirações, nem acho que toda e qualquer informação seja falseada ou erradamente tida como verdade, mas há muita coisa realmente duvidosa e outras são demasiado evidentes.   

Em geral, as pessoas não pensam ou não querem pensar, preferem confiar num sistema perigoso e enganador e deixam-se levar. Seguir o rebanho, seguir um determinado sistema cultural tem também os seus riscos… A cultura é sempre quem manda e às vezes é necessário colocar-se à margem dessa cultura e até comparar com outras (nada disto é fácil...).

Em relação à medicina e à saúde, deixo aqui um artigo interessante:


As vacinas são um mito? O tema das vacinas, por exemplo, tem gerado alguma controvérsia (mas não é o único…) e inclusivamente alguns profissionais de saúde começam a pôr muita coisa em causa. Em relação a isto, não vou entrincheirar-me defendendo um determinado lado, mas realmente penso que há coisas que merecem ser melhor analisadas e debatidas e devemos evitar posturas demasiado dogmáticas.

Artigo: 


Vídeo: 






3 comentários:

  1. Mais uma informação:

    https://www.youtube.com/watch?v=qhsoWw2ne88

    ResponderEliminar
  2. Não queria pronunciar-me muito acerca deste assunto porque é complexo, não é um tema fácil mas, do meu ponto de vista, contém alguns buracos, sem dúvida! Não vou entrincheirar-me em nenhuma posição nem quero influenciar ninguém, mas julgo que por enquanto ainda existe alguma liberdade de expressão para disponibilizar informações. Deixo aqui ficar apenas um simples vídeo onde é estabelecido um diálogo com informações interessantes e aliás suponho que parte dessa informação já foi também falada num debate aqui na televisão nacional, que no fundo não foi bem um debate porque um lado usou a esmagadora maioria do tempo para argumentar e foi concedido apenas uma migalha de tempo ao outro lado. São coisas das televisões… Há também aí muito boa gente que afirma, quase como se fosse um mantra, que os possuidores de opiniões e informações divergentes e alternativas são todos uns totós que se deixam enganar pela internet… É puro preconceito! Nem sempre é assim, a internet é apenas uma forma de aceder a informação como qualquer outra e, de facto, nem toda a informação é retirada de sites e fontes duvidosas, e existe muito argumento que pelo simples facto de não ser mainstream, não deixa de ter fundamento!

    https://www.youtube.com/watch?v=QHqt8Cz2nLk

    ResponderEliminar
  3. Existem também outros assuntos polémicos relacionados com a medicina, por exemplo, polémicas sobre o colesterol (até existe um documentário bastante conhecido sobre esse tema) em que alguns médicos discordam das teorias oficiais mantidas pelo establishment médico. Temos também críticos e investigadores médicos como Peter C. Gøtzsche que desmascaram muita coisa. Médicos como Lair Ribeiro, um médico bastante conhecido no Brasil e muito popular nas pesquisas da internet, ou até mesmo Manuel Pinto Coelho, um médico português com algumas ideias semelhantes às de Lair e de outros médicos estrangeiros. Aliás, podemos dizer que estas duas pessoas são verdadeiros hereges. Muitas vezes acusados e perseguidos por não se guiarem pela evidência científica (também acusados de serem charlatães), apesar de tanto um como outro rebaterem essas afirmações. São visões alternativas, sem dúvida. Independentemente de haver ou não evidência que suporta as afirmações dos hereges, constatamos uma tremenda hipocrisia por parte do establishment, porque existem muitas coisas que não são suportada por sólidas evidências, no entanto continuam a ser usadas, afirmadas e defendidas pelos médicos, aliás basta ver aquilo que diz Peter C. Gøtzsche.

    ResponderEliminar